- Como organizar as contas - BEDA #03



Quando eu estava no 3º colegial minha turma ia fazer uma viagem de formatura, por causa disso meus pais decidiram que eu deveria abrir uma conta bancária e ter uma cartão somente meu, eu usava um adicional da conta da minha mãe antes mas ele tinha apenas a função de crédito e não dava pra fazer saque. Desde aquele dia eu tenho minha própria conta e mal sabia eu que uns anos depois essa liberdade e comodidade ia virar uma tremenda dor de cabeça.
Eu nunca fui uma pessoa muito organizada com dinheiro, logo que abri a conta eu recebia uma mesada dos meus pais, mas sempre que eu gastava um pouco a mais meus pais me ajudavam, quando fui morar em Campinas pra estudar, meu pai me dava o dinheiro da semana, mas também me ajudava quando eu queria comprar algo ou gastava um pouco a mais, as coisas ficaram meio feias pro meu lado quando voltei pra minha cidade, troquei de curso e comecei a estagiar, eu ganhava menos que minha antiga "mesada" e logo fui entrando em uma furada chamando cartão de crédito. Eu lembro que nessa época meu pai me "socorreu" várias vezes, mas chegou uma hora que ele foi obrigado a me deixar quebrar a cara pra ver se eu aprendia.
Quando isso aconteceu eu estava terminando a faculdade e tinha um emprego bem mais ou menos, só que por algum motivo eu continuava gastando mais do que podia no cartão e usando o cheque especial do banco, praticamente fechando todos os meses no negativo, tendo que recorrer a empréstimos no banco e me enrolando cada vez mais. Quando dei por mim, eu estava desempregada e cheia de dívidas com apenas 23 anos, foi um período complicado, precisei aprender muito, abrir mão de muita coisa pra conseguir consertar a minhas vida financeira e desde então as coisas nunca mais saíram do meu controle. na época pesquisei muito e algumas dicas foram fundamentais pra que eu conseguisse sair do buraco.

-Faça um orçamento

Não tem jeito, enquanto você não coloca na ponta do lápis você não enxerga onde está gastando. As vezes a gente acha que ganha pouco, mas quando coloca no papel percebe que gasta muito dinheiro com o que não necessário e por isso está sempre apertado.
Na época eu fazia meu orçamento em um caderno, mas desde o início do ano uso uma planilha bem simples no excel. Se você quiser é só clicar aqui e baixar o mesmo modelo que eu uso.

-Cancele ou diminua o limite do seu cartão de crédito

Eu sei que é foda, sempre rola aquele medo de querer algo e não ter limite pra comprar, ou então aquele sensação de que você vai conseguir não usar o cartão, mas pela minha experiência, ser radical é o melhor remédio nessa hora, é tipo tirar um band-aid, melhor puxar de uma vez e se livrar logo daquilo do que ficar tirando aos poucos.
Quando eu precisei fazer isso fui diminuindo meus limites aos poucos, de acordo com que eu ia pagando do cartão, por exemplo, pagava R$ 300,00, ligava no banco e diminuía R$ 300,00 do meu limite, desse jeito eu nunca tinha limite disponível pra fazer novas compras e no fim consegui ficar mais de 6 meses depois de pagar todo o cartão sem gastar nenhum centavo nele e quando voltei a usar estabeleci um limite igual a 20% da minha renda total mensal, assim eu nunca ia ficar gastando mais do que tinha e sempre que o banco aumentava eu ligava lá e pedia pra diminuir.

-Guarde pelo menos 10% na poupança todo mês

Esse foi o mais difícil, eu já estava toda enrolada, como é que eu ia conseguir guardar dinheiro. A saída foi colocar esse valor dentro do meu orçamento, quando fui renegociar os valore no banco (vou falar disso daqui a pouco) o valor que eu estabeleci pra pagar não comprometia esses 10%, por isso é tão importante fazer o orçamento, e esse dinheiro me ajudou quando eu bati o carro e precisei pagar a franquia.

-Tente negociar com o banco os juros

Hoje em dia os juros estão altíssimos, mas eu sempre acho legal ir no banco e falar com o seu gerente, as vezes juntos vocês conseguem chegar numa solução que funcione para ambos, mas nunca comprometa mais do que seu orçamento te permite pra não se enrolar mais

-Cancele os serviços que não são de extrema necessidade

Nessa hora vale você revisar suas contas e ver se você precisa de tudo aquilo que está pagando, não se engane achando que é só R$ 20,00, quando você soma esse valor em um ano ele faz bastante diferença. Vale trocar o plano da operadora de celular por um mais econômico, trocar o plano da TV a cabo, diminuir a internet ou até cortar aquela passada na padaria ou mercado no final do dia, qualquer economia é lucro.

-Anote TODOS os gastos

Parece bobeira, mas se você anotar por uma semana todos os seus gastos você vai ficar chocada com o quanto gasta, e quando eu falo todos é todos mesmo, depois de um tempo você vai conseguir se policiar melhor e conseguir gastar melhor seu dinheiro

-Crie metas para as semanas

Cada semana se desafie a economizar em algo ou a gastar apenas um valor específico, assim você consegue aprender melhor sobre como você gasta e vale até um prêmio no final do mês se concluir a meta, mas sem estourara o orçamento.

Nossa, escrevi bastante, espero que ajude quem está meio enrolada!





3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. SUPER!
    Desde pequena eu vim aprendendo a como controlar meus gastos e depois que eu comecei a trabalhar eu passei a exercer isso. Daí como mudei de trabalho e recebo um pouco menos, além de fazer tudo isso que você mostrou no posts, eu crio soluções básicas para algo que quero comprar esse mês e tento negociar no próximo haha!
    Ótimo post, e o seu blog é muuuuito meigo!
    Beijão♥♥
    www.sobreacomoda.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila,
    otimas dicas!!!
    Eu graças a Deus nunca me enrolei…sou super controlada
    um bjo

    ResponderExcluir

Obrigada por dividir comigo a sua opinião!!
^^