- Coisas que eu sinto falta



  • O cheiro de amaciante da roupa recém lavada quando minha mãe pendurava no varal
  • O gosto do arroz da minha avó
  • A festa que a Layza fazia quando eu chegava em casa
  • A conversa interminável no telefone com a Carol 2h depois de ter passado a manhã toda junto no colégio
  • Aquele dia no Hopi Hari 
  • Não precisar justificar o meu excesso de peso falando que é hormonal, doença e me sentindo desconfortável o tempo todo
  • Não ser julgada quando escolho um MC ao invés de uma salada
  • Esperara das 16h30 pra assistir Sakura Card Captors e depois Sailor Moon no Cartoon
  • Brigar pela borda de queijo queimada da Lasanha
  • Ser a ranger amarela quando a brincava com meus primos no quintal da minha avó
  • Ficar até tarde jogando bola na rua
  • Escrever cartas dizendo que amo
  • Arrumar as malas e entrar em uma avião sozinha 
  • Entrar em qualquer loja e provar um roupa
  • O chá com bolacha de água e sal no meio da tarde com o Samir
  • O curso de inglês
  • Me sentir confortável comigo mesmo
  • Ficar horas vendo imagens no We Heart it
  • O beijo na testa na despedida
  • Eu



- Blog QUASE todos os dias BEDA #10

E ai que eu furei o BEDA!!
Estou tão chateada de não ter consigo fazer os posts semana passada, mas foi uma semana muito corrida de trabalho, teve dias que fui dormir de madrugada e ai pra escrever qualquer coisa só pra postar eu não quis. então no meu caso o BEDA vai ser quase todos os dias!!
Continuo acompanhando os posto dos pessoal e descobrindo várias blogs incríveis pra minha lista de favoritos, em breve pretendo compartilhar por aqui os que eu mais me apeguei.

Enquanto os postos não aparecem, segue a playlist que acompanhou o meu domingo que foi de pura preguiça e muita comelança.

^^ 
^_-



- Como organizar as contas - BEDA #03



Quando eu estava no 3º colegial minha turma ia fazer uma viagem de formatura, por causa disso meus pais decidiram que eu deveria abrir uma conta bancária e ter uma cartão somente meu, eu usava um adicional da conta da minha mãe antes mas ele tinha apenas a função de crédito e não dava pra fazer saque. Desde aquele dia eu tenho minha própria conta e mal sabia eu que uns anos depois essa liberdade e comodidade ia virar uma tremenda dor de cabeça.
Eu nunca fui uma pessoa muito organizada com dinheiro, logo que abri a conta eu recebia uma mesada dos meus pais, mas sempre que eu gastava um pouco a mais meus pais me ajudavam, quando fui morar em Campinas pra estudar, meu pai me dava o dinheiro da semana, mas também me ajudava quando eu queria comprar algo ou gastava um pouco a mais, as coisas ficaram meio feias pro meu lado quando voltei pra minha cidade, troquei de curso e comecei a estagiar, eu ganhava menos que minha antiga "mesada" e logo fui entrando em uma furada chamando cartão de crédito. Eu lembro que nessa época meu pai me "socorreu" várias vezes, mas chegou uma hora que ele foi obrigado a me deixar quebrar a cara pra ver se eu aprendia.
Quando isso aconteceu eu estava terminando a faculdade e tinha um emprego bem mais ou menos, só que por algum motivo eu continuava gastando mais do que podia no cartão e usando o cheque especial do banco, praticamente fechando todos os meses no negativo, tendo que recorrer a empréstimos no banco e me enrolando cada vez mais. Quando dei por mim, eu estava desempregada e cheia de dívidas com apenas 23 anos, foi um período complicado, precisei aprender muito, abrir mão de muita coisa pra conseguir consertar a minhas vida financeira e desde então as coisas nunca mais saíram do meu controle. na época pesquisei muito e algumas dicas foram fundamentais pra que eu conseguisse sair do buraco.

-Faça um orçamento

Não tem jeito, enquanto você não coloca na ponta do lápis você não enxerga onde está gastando. As vezes a gente acha que ganha pouco, mas quando coloca no papel percebe que gasta muito dinheiro com o que não necessário e por isso está sempre apertado.
Na época eu fazia meu orçamento em um caderno, mas desde o início do ano uso uma planilha bem simples no excel. Se você quiser é só clicar aqui e baixar o mesmo modelo que eu uso.

-Cancele ou diminua o limite do seu cartão de crédito

Eu sei que é foda, sempre rola aquele medo de querer algo e não ter limite pra comprar, ou então aquele sensação de que você vai conseguir não usar o cartão, mas pela minha experiência, ser radical é o melhor remédio nessa hora, é tipo tirar um band-aid, melhor puxar de uma vez e se livrar logo daquilo do que ficar tirando aos poucos.
Quando eu precisei fazer isso fui diminuindo meus limites aos poucos, de acordo com que eu ia pagando do cartão, por exemplo, pagava R$ 300,00, ligava no banco e diminuía R$ 300,00 do meu limite, desse jeito eu nunca tinha limite disponível pra fazer novas compras e no fim consegui ficar mais de 6 meses depois de pagar todo o cartão sem gastar nenhum centavo nele e quando voltei a usar estabeleci um limite igual a 20% da minha renda total mensal, assim eu nunca ia ficar gastando mais do que tinha e sempre que o banco aumentava eu ligava lá e pedia pra diminuir.

-Guarde pelo menos 10% na poupança todo mês

Esse foi o mais difícil, eu já estava toda enrolada, como é que eu ia conseguir guardar dinheiro. A saída foi colocar esse valor dentro do meu orçamento, quando fui renegociar os valore no banco (vou falar disso daqui a pouco) o valor que eu estabeleci pra pagar não comprometia esses 10%, por isso é tão importante fazer o orçamento, e esse dinheiro me ajudou quando eu bati o carro e precisei pagar a franquia.

-Tente negociar com o banco os juros

Hoje em dia os juros estão altíssimos, mas eu sempre acho legal ir no banco e falar com o seu gerente, as vezes juntos vocês conseguem chegar numa solução que funcione para ambos, mas nunca comprometa mais do que seu orçamento te permite pra não se enrolar mais

-Cancele os serviços que não são de extrema necessidade

Nessa hora vale você revisar suas contas e ver se você precisa de tudo aquilo que está pagando, não se engane achando que é só R$ 20,00, quando você soma esse valor em um ano ele faz bastante diferença. Vale trocar o plano da operadora de celular por um mais econômico, trocar o plano da TV a cabo, diminuir a internet ou até cortar aquela passada na padaria ou mercado no final do dia, qualquer economia é lucro.

-Anote TODOS os gastos

Parece bobeira, mas se você anotar por uma semana todos os seus gastos você vai ficar chocada com o quanto gasta, e quando eu falo todos é todos mesmo, depois de um tempo você vai conseguir se policiar melhor e conseguir gastar melhor seu dinheiro

-Crie metas para as semanas

Cada semana se desafie a economizar em algo ou a gastar apenas um valor específico, assim você consegue aprender melhor sobre como você gasta e vale até um prêmio no final do mês se concluir a meta, mas sem estourara o orçamento.

Nossa, escrevi bastante, espero que ajude quem está meio enrolada!






- 5 Things: Inspiração - BEDA #02

Domingo é aquele dia gostoso que não da vontade de fazer nada, não é?!
Pra mim domingo é aquele dia que eu enrolo na cama, almoço com meus pais, aproveito quando tem sol pra curtir um pouco com meus cachorros e no máximo rola um passeio até o açaí mais próximo pra comer um crepe ou sorvete.
Outra coisa que eu gosto muito de fazer no domingo é ficar fuçando na internet, o Pinterest (me segue por lá) é meu passa tempo favorito quando não estou vendo séries, por isso hoje eu decidi trazer pra vocês 5 coisas que me inspiraram nesse domingo.

Essa tatuagem



Muitas pessoas ainda torcem o nariz pra tatuagens, ainda mais quando elas são grandes, mas eu adoro e estou apaixonada por essa ornamental. Esse estilo está bem na moda no momento e eu acho muito bonito e bem delicado apesar de ser grande.

Essa composição



Esse criado mudo não tem nada de especial, mas essa composição ficou tão linda e perfeita que eu queria muito ter uma quarto bem iluminado pra copiar.

Esse cabelo



Desde que eu cortei meu cabelo curtinho eu venho oscilando entre a vontade de deixar ele nesse tamanho e a vontade ter cabelão de novo, quando vejo imagens como essa eu confesso que o #teamcurtinho fica com vários pontos de vantagem.

Esse "esquema" de iluminação



Que ideia maravilhosa pra aumentar a quantidade de luzes que você põe no ambiente sem precisar furar o teto ou fiação complicada, fora que deixa com uma cara de decoração industrial que eu amo.

Essa frase

Algumas pessoas podem achar essa frase um pouco agressiva ou pessimista demais, mas eu sou muito sonhadora e as vezes eu preciso desses "tapas na cara" pra colocar meus pés no chão e não ficar flutuando por aí.

Espero que vocês tenham um ótimo domingo!!
Amanhã tem mais posts, o beda continua.
Se você quiser saber o que é o beda é só clicar aqui







- Blog Every Day August - BEDA #01


Oii, 
Faz tempo que eu estou querendo "voltar" com o blog, já ensaiei alguns posts de retorno mas nunca passava disso, então pra me deixar um pouco mais animada decidi encarar a  ideia do Rotaroots, que é um grupo muito legal do qual eu faço parte no facebook, e participar do BEDA, que nada mais é dos que Postar todos os dias de Agosto (Blog Every day August). Tecnicamente esse post deveria ter entrado no ar ontem, mas né, eu sempre me enrolo e acabo atrasando um pouco, mas eu vou tentar manter esse desafio de posts diários.

O mês de agosto foi escolhido por causa do Blog Day que acontece no dia 31/08 e nesse dia rola postagens especiais por toda a blogsfera.

Bom, chega e enrolação, porque os próximos dias vão ser puxados e eu ficarei exatamente assim.


Me desejem sorte!! 








- Sobre quem eu sou e quem eu imaginei que seria

   
Pra ler ouvindo: Rolling Stone - Passanger  

    Tem alguns dias na vida que é impossível controlar o pensamento, por mais que a gente tente nesses dias somos tomados por sensações que parecem nos fugir o controle e hoje foi um da que eu fui tomada pela nostalgia. Quando eu paro e vejo como estou hoje e comparo com que eu imaginei que seria nesse momento eu vejo o quanto a realidade e as situações da vida nos moldam e as vezes nos levam pra longe daquela caminho que achávamos que trilharíamos.
   
    Quando eu me recordo de como eu imaginei que estaria aos 25 anos enxergo tanta diferença que as vezes é difícil de acreditar que eu era aquela pessoa. Talvez eu floreasse de mais o meu futuro, talvez era a ingenuidade da idade e falta de experiência de vida, mas eu acreditava que meu futuro seria tão diferente que a vezes é difícil me deparar com a realidade de hoje.

    Os anos se passaram, o amadurecimento vem chegando, as vezes mais, as vezes menos, mas vem chegando, e com isso aprendemos a conviver com as decisões que a vida coloca em nosso caminho e aprendemos também a lidar com as mudanças que precisamos fazer.

    Com 15 eu imaginava que aos 25 eu estaria realizada, tanto na carreira quanto na vida, imaginava uma vida mais florida, com menos quilos, mais sorrisos e mais momentos de realizações. Aparentemente aos 25 minha vida seria perfeita, como em um filme muito bem roteirizado e perfeitamente dirigido onde as coisas simplesmente aconteciam na minha vida.

    Hoje com 25 o amadurecimento me faz aceitar as oportunidades que me foram apresentadas e consigo ter uma visão mais realista e mais pé no chão de como as coisas são, as vezes a visão da menina de 15 anos sobre a vida vem me assombrar e ai fica difícil não sentir aquela sensação de frustração, e por mais difícil que possa ser é preciso encontrar aquela força que faz você acreditar nas escolhas que você, sentir aquela sensação que você teve ao desistir do emprego de carteira assinada pra criar algo seu, de aceitar que nem sempre se acerta de primeira, que nem sempre o feliz pra sempre dura pra sempre, mas ele pode significar tanto o tempo que durou que valeu muito a pena, é preciso olhar pra trás e com os olhos de adulta enxergar aquela menina e sentir o coração leve pelas suas escolhas.

    Talvez eu não tenha viajado tanto quanto achei que viajaria, nem tenho tanto tempo livre como achei que teria ao largar o emprego,  não tenho o corpo, o cabelo, o dinheiro que achei que teria, mas fico feliz ao olhar que ver que apesar de não ser quem imaginei que seria eu sou feliz com quem eu sou hoje.



- Novo de novo.



Eu já fui e já voltei tantas vezes com esse blog que eu nem sei mais como fazer esses posts de “bem vindo de novo”. Tentei várias vezes e ficou tão mecânico, tão cheio de expectativas eu mesma já fiquei decepcionada antes da hora sabendo que eu não ia cumprir.
Aqui nunca foi algo que eu levei a sério, acho que sempre escrevi aqui quase que em terceira pessoa, tirando os textos, quase tudo aqui não estava correspondendo as minhas expectativas. Eu sou uma pessoa muito ansiosa, não tenho paciência pra fazer as coisas acontecerem com o tempo, sempre culpei a minha geração, super conectada e multitarefa, mas acho que com a idade estou vendo o quanto isso é impossível de manter.  É engraçado como eu sempre ensaio esses retornos próximos do meu aniversário, essa é sempre uma época muito reflexiva pra mim, e esse ano, com os 25 chegando eu estou querendo mais. Querendo mais de mim, mais da vida.
Não sei explicar bem esse processo, eu quase nunca sei explicar muito bem meus anseios quando passo por essas fases, mas desta vez está tudo tão escancarado que eu tenho vontade de sair gritando e colocando tudo pra fora numa dimensão que eu nem consigo acompanhar, então acho que colocar isso pra fora no blog pode me ajudar e de quebra eu volto pra esse espaço que já me acompanha a tanto tempo.
Pra acompanhar tudo isso, um layout novo, um novo logo e a intenção de muitos novos assunto!! :)


Então, pra quem já vinha aqui antes, BEM VINDO DE VOLTA, e pra quem está chegando agora, BEM VINDO E ESPERO QUE VOLTE.